Ciclo de workshops no Ginásio Municipal de Vila Pouca de Aguiar – “Treinar é… Sair da zona de conforto”

Decorreu no dia 22 de março o segundo de três workshops no Ginásio Municipal. Tal como no anterior teve “lotação esgotada”, com a participação de várias pessoas de diferentes pontos do distrito, que de acordo com os técnicos responsáveis pela organização, este ciclo tem vindo a revelar-se um sucesso, tanto dentro como fora do concelho.

Tal como no primeiro o vereador do desporto, Alberto Machado, marcou presença demonstrando que iniciativas deste género são de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do desporto.

Com a duração de 90 minutos, o Prof. Paulo Sena trouxe uma proposta com 3 desafios físicos em equipa. No primeiro desafio os alunos “jogaram às cartas”. Parece uma atividade lúdica tradicional, mas desta vez as exigências eram outras. Cada naipe correspondia um movimento básico como: agachamentos, flexões de braços, abdominais ou burpees. Uma forma lúdica de fazer com que os participantes se distraíssem das sensações de desconforto e obrigassem o seu corpo a realizar um trabalho físico ao qual não estavam habituados.

Os treinos em equipa incentivam mais os alunos a realizar conjuntos de exercícios com um grande número de repetições sem darem conta disso. A utilização das cartas permite uma forma aleatória de combinar os movimentos.

Os participantes empenharam-se ativamente e terminaram mesmo por fazer em conjunto um desafio de 1000 repetições com grande rapidez, mesmo após dois intensos desafios de cerca de 6 minutos apenas.

O professor mostrou aos presentes que não precisamos muito tempo para treinar e obter resultados. Apenas temos de obrigar o nosso corpo a sair da sua zona de conforto, utilizando movimentos básicos como caminhar/correr, agachar, transportar peso, levantar peso do chão ou colocar peso acima da cabeça. Salientou a importância de realizar todos os exercícios de musculação em amplitude total de movimento, pois só assim é possível conseguir força em todos os ângulos articulares e manter os níveis de flexibilidade.

Realizar permanentemente a mesma rotina por um período prolongado de tempo, cria habituação e cria estagnação em termos de resultados. Não basta treinar por treinar. Se vamos caminhar, temos de procurar fazer mais distância no mesmo tempo ou efetuar a mesma distância em menos tempo. Aliás, recomenda-se um controlo de treino em que as variáveis simples como o tempo de treino, a distância percorrida, as cargas levantadas e o número de repetições, sejam monitorizados de perto.

Todo o workshop versou os chamados princípios de treino e leis naturais que atuam sobre nós seres humanos, quer queiramos quer não. O princípio da intensidade ou sobrecarga, está no coração de todos os resultados pretendidos através do exercício físico, quer seja quando pretendemos melhorar a condição física quer quando pretendemos aprimorar índices de saúde como colesterol ou massa gorda. No treino intenso está a resposta.

A sessão terminou com uma pequena sessão de relaxamento onde os participantes procuraram de olhos fechados, sensações nos seus corpos fatigados.

Durante todo o workshop, a importância da relação mente-corpo foi salientada com exercícios próprios para estimular a energia ou para aumentar a tranquilidade com o máximo de eficácia possível. Ao despertarem do momento mais tranquilo, os participantes, quando abriram os olhos foram presenteados com morangos fresquinhos para despertarem novas sensações nos seus corpos. Assim, se treinou, se aprendeu e se estimularam todos os sentidos do corpo humano numa sessão de 90 minutos que foi um misto de aula, treino e momento zen.

Desafio do Dia

Corrida de 7,2km, estilo vipassana em 40’28”

A paisagem está deslumbrante por estes dias!

Aproveitem! Centrem-se nas sensações do corpo, na respiração, no ar a entrar e a sair pelo nariz, nos músculos de todo o corpo. Façam um scan de todo o corpo em busca de todo o tipo de sensações. Limitem-se a observar essas sensações. Não as classifiquem. Elas não são permanentes. Aparecem e desaparecem. Experimentem centrar-se no vosso corpo, no vosso interior. No final a vossa mente estará mais limpa, desperta e a sensação final será… Diferente!