Paulo Sena

LIVRO: eu consigo que você emagreça

Peguei neste livro com grande cepticismo, pois o título I Can Make You Thin: The Revolutionary System Used by More Than 3 Million People (Book and CD)
e o destaque nas livrarias, fazia crer que seria algo ao estilo “banha da cobra”. Mas ao ler alguns extractos, fui verificando que as ferramentas de programação neurolinguística e de coaching que utilizava, poderiam ser algo muito poderoso para provocar resultados. Melhor ainda, foram as ideias que gostaria de destacar e recomendo que apliquem no vosso dia-a-dia.

As regras de ouro deste sistema de Paul McKenna, são as seguintes:

  1. Quando tiver fome, COMA.
  2. COMA O QUE DESEJAR, e não o que pensa que deve comer.
  3. Coma COM CONSCIÊNCIA e deleite-se com cada garfada.
  4. Quando sentir que está cheio, PARE de comer.

De facto, se não comermos quando estamos com fome, iremos criar um vazio que será preenchido mais tarde com uma refeição enorme, ou irá originar comportamentos que reconhecemos na fase inicial de quem deixa de fumar: irritabilidade, agitação, stress, etc.

O mesmo irá ocorrer quando não comemos aquilo que gostamos verdadeiramente. Isto não significa comer chocolates todos os dias ou grandes quantidades de batatas fritas. Temos de lidar com os pensamentos e a repentina vontade de comer um tipo de comida e identificar se ingerimos esses alimentos apenas por serem emocionalmente reconfortantes sem sequer os saborearmos.

Os nossos sentidos são fundamentais na hora de comer. “Comemos com os olhos”, somos estimulados pelos aromas das comidas, aquilo que nos dizem ou escutamos durante a refeição influencia o acto de comer (desliguem a TV), a textura de alguns alimentos faz registos mentais poderosos (exemplo: comer batatas fritas com os dedos) e o paladar termina o registo. Para apreciar verdadeiramente a comida, comer quantidades razoáveis e escolher melhor os alimentos, parece-me muito importante despertar a nossa acuidade sensorial para transformar por completo todos os nossos actos e particularmente o acto de ingerir alimentos.

Se aumentarmos a sensibilidade durante a refeição, vamos sentir-nos satisfeitos muito antes do habitual. Se adaptarmos o estômago a um menor grau de dilatação durante várias semanas, esse orgão passará a ser um “saco” mais pequeno e mais fácil de satisfazer.

A estratégia comportamental cognitiva, utiliza diversas ferramentas de programação neurolingúistica que funcionam noutras situações funcionarão também no desafio de quem necessita de emagrecer, se forem aplicadas consistentemente. É também uma questão de treino.

Quando lhe tentam dizer, seja quem for, onde, quando ou o que deve comer, estão a ensiná-lo a ignorar o seu corpo – e se tiver excesso de peso, é porque o seu corpo está a tentar dizer-lhe que não gosta de ser ignorado! Paul McKennna

Não somos apenas o que comemos. Mas também o que pensamos. Paul McKenna

Outro aspecto importante neste livro, é o facto de ter um capítulo dedicado à “alimentação emocional”, talvez um dos maiores problemas da sociedade. Pela experiência que tive recentemente ao trabalhar com pessoas obesas e gente que fez cirurgias  para perder peso, verifiquei que a grande maioria tinham desequilíbrios nas suas vidas, que preenchiam com comida e continuam a fazê-lo. Ou seja, mais do que o desequilíbrio entre aquilo que ingerem e o que gastam, é a forma como comem e porque comem. Se o problema é emocional, não há alimento que colmate o problema. A comida apenas serve de analgésico.

Neste sentido o autor, deixa-nos duas ideias:

1. A fome emocional é súbita e urgente; a fome física é gradual e paciente.

2. A fome emocional não se satisfaz com comida: a fome física sim.

E deixa uma dica: controle a sua resposta ao stress, e deixará de precisar ou desejar comer.

O mais interessante deste livro, é a sua abordagem comportamental-cognitiva e o conjunto de ferramentas de acção. A maioria dos livros dedicados a perder peso ou emagrecer, orientam-se muito sobre o diagnóstico e pouco sobre a acção. Outros dedicam-se muito à acção mas demasiado sobre o conteúdo e pouco sobre a estrutura do problema. Ou seja, tratam de alimentos, quantidades e horários de sua ingestão, ignorando o pensamento, as motivações e todos os comportamentos que nos levam a comer demasiado para aquilo que gastamos.

Fica uma mensagem poderosa e realista deste livro:

Se continuar a fazer dieta, vai ganhar peso e mantê-lo a vida inteira. Paul McKenna

Categories: Psicologia do Desporto

Desafio do Dia » « Desafio do Dia

2 Comments

  1. Obrigado por ter visitado o meu site.
    É devido aquilo que está por trás de comentários como o seu, que me fazem continuar a publicar.
    Obrigado e bons treinos!

  2. Encontrei hoje o seu blog por “acidente” e fiquei fan. Ando a tentar perder peso e a filosofia Crossfit é a que sigo para os meus planos de treino. É bom saber que já existem em Portugal profissionais credenciados que conhecem, apreciam e praticam a modalidade/estilo de vida Crossfit. Quanto ao senhor Paul McKenna é efectivamente um grande motivador e inovador em alguns aspectos do Coaching motivacional. Gostei, voltarei. Continue com excelente trabalho desenvolvido neste site.

Comments are closed.

Copyright © 2014 Paulo Sena

Theme by Anders NorenUp ↑