As “velhas” ferramentas

Por vezes, há um lado bom no movimento agressivo de vendas do mercado do fitness. Andam sempre a tentar vender máquinas novas associadas a “revolucionários” métodos de treino mas de vez em quando revitalizam barras e halteres, kettlebells, yoga, tai-chi e meditação. Dão-lhe outros nomes é certo. Mas permitem que muita gente desbloqueie a sua mente para usufruir de bons métodos e boas ferramentas que resistem ao tempo comodamente e se preparam para rejuvenescer.